Blog Roxo por Belford Roxo

Posts Tagged ‘bom pastor

capoeira3Aberto na última sexta (18/9) com rodadas de cursos e palestras, o VIII Encontro Nacional de Capoeira foi encerrado neste domingo (21/9) no Ciep General Ladário Pereira Telles, em São Bernardo, com uma cerimônia que reuniu cerca de mil capoeiristas do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Bahia, Distrito Federal, Goiás e Ceará. Dentre os atletas, participaram 200 capoeiristas da Vila Olímpica de Belford Roxo, 100 do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de Bom Pastor e 200 do próprio Ciep General Ladário Pereira Telles.

Anderson Cláudio da Silva Vaz, o Chacal, de 38 anos, organizador do encontro, explicou que o objetivo foi promover a integração e valorizar a capoeira. “Para que este evento fosse o sucesso, contamos com o apoio total do secretário de Esporte e Lazer Francisco Jucier, o ZZ da Crajubar, que com toda sua equipe não mediu esforços para que tudo desse certo”, disse Chacal.

O presidente da Federação de Capoeira Desportiva do Estado do Rio de Janeiro, Roberto Batista Fernandes, o Robertinho, argumentou que um dos principais pontos de sua administração é organizar a capoeira. “Temos oito milhões de praticantes em todo o Brasil e precisamos nos organizar. O trabalho feito em Belford Roxo está sendo bem realizado e isso vai refletir na educação, saúde e cidadania”, arrematou Robertinho. Participaram ainda do encontro mestres, contra-mestres, instrutores e professores como Caçapa, Índio, Negão, Tirano, Chokito, entre outros.

Fonte: Jornal Hora H.

Suspeito de atirar em coordenador da UPA de Belford Roxo é presoSilvio José da Silva, de 35 anos, suspeito de participar do sequestro-relâmpago do médico Eduardo Vinicius Melhem confessou o crime, mas garante que não disparou o tiro que feriu a vítima. As informações são do delegado Átila Mesquita, da 54ª DP (Belford Roxo). O suspeito foi preso na noite de ontem em um campo de futebol no Gogó da Ema.

Silvio é ex-detento e estava em liberdade condicional. Com ele, foi apreendida uma arma que teria sido usada para o assalto ao médico. A polícia procura agora outros dois suspeitos do crime.

O coordenador da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Bom Pastor, em Belford Roxo, e médico do Corpo de Bombeiros Eduardo Melhem, também de 35 anos, foi baleado na noite de sexta-feira durante um sequestro-relâmpago quando saía da UPA. Ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada da bala alojada no seu ombro direito e já teve alta. Uma medalha do anjo da guarda que Eduardo Melhem carregava no peito desviou a bala para seu ombro, impedindo a fatalidade.

O médico, que é irmão do ator Marcius Melhem, o Radesh de “Caminhos das Índias”, não quis dar declarações à imprensa. Segundo Marcius, o desejo do irmão agora é apenas descansar e evitar uma maior exposição do caso.

- Eduardo quer esquecer o que aconteceu e descansar. Seu objetivo é retomar sua rotina. Ele também prefere não falar nada para não atrapalhar as investigações e pelo fato de ser militar – diz o ator.

Segundo Marcius, Eduardo falava ao celular com uma amiga e não percebeu a abordagem dos bandidos. Ele estava em seu carro passando lentamente por um quebra-molas, quando os três homens, que estavam a pé, atiraram e entraram no carro dele.

- Foi essa amiga que percebeu que ele estava sendo assaltado e me ligou. Fiquei desesperado. Tentava ligar para ele e não conseguia. Entrei em contato com o secretário de segurança de Belford Roxo, coronel Francisco D’Ambrosio que, imediatamente, entrou em contato com a polícia para procurar meu irmão – contou o ator.

O médico ainda afirmou ao irmão que os três assaltantes atiraram primeiro e entraram em seu carro depois. Mesmo ferido, Eduardo teria sido obrigado a ficar circulando de carro com os bandidos:

- Depois de roubarem notebook, celulares, cheques, cartões e dinheiro, eles o deixaram com o próprio carro num terreno abandonado. Meu irmão, então, voltou dirigindo para a UPA, onde pediu socorro e foi transferido para o Hospital Copa D’Or, em Copacabana – disse Marcius.

Fonte: O Globo.

Encontre imóveis de todos os preços em Heliópolis, Piam, Centro, Lote XV, Andrade Araújo, Prata, Areia Branca, Santa Amélia, Jardim Redentor, Bom Pastor, São Vicente, Sargento Roncalli, Vale do Ipê e em qualquer outro bairro de Belford Roxo. Apartamentos, casas ou terrenos. Residenciais e comerciais. Para comprar ou alugar.

Confira as ofertas nesses sites:

Imóveiszap imóveis

balcão.com

OLX

ibiubi

vivastreet

trovit

mundo brasil

Secretaria Especial dos Direitos HumanosO abuso sexual dentro do próprio lar, que tem no agressor alguém da família, é o tipo de violência contra a criança e o adolescente mais citado pelas instituições que atendem menores, no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. As ocorrências desse tipo de abuso, chamado de intra-familiar, são maiores que as do abuso sexual extra-familiar, cometido fora do âmbito da família.

O resultado consta de pesquisa realizada pelo Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infantojuvenil no Território Brasileiro (PAIR), divulgada nesta quarta-feira (8), em seminário realizado em Belford Roxo. O PAIR é coordenado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República.

A coordenadora do programa no estado do Rio, Valéria Brahim, explicou que o PAIR tem o objetivo de fazer um diagnóstico da violência infantojuvenil e funciona como um estímulo para o trabalho conjunto dos programas de enfrentamento à violência sexual. “E, principalmente, [conhecer] quais são as instituições que estão trabalhando nesse enfrentamento, para otimizar essas ações”, disse.

Segundo Valéria, que também é gerente de programas sociais da Associação Brasileira Terra dos Homens (ABTH), ainda há pouca informação, no município de Belford Roxo, sobre outros tipos de crimes sexuais praticados contra crianças e adolescentes, entre os quais o turismo sexual, a pornografia infantil e o tráfico para fins de exploração sexual.

Ela acredita que o abuso sexual dentro e fora do lar é o mais citado, em parte, devido à falta de identificação de outros casos de exploração sexual. Por isso, Valéria destacou a importância de as pessoas denunciarem esses crimes. “As redes de exploração sexual são muito bem formadas e, muitas vezes, as pessoas têm medo de denunciar. Mas a gente sabe que a denúncia pode ser feita anonimamente pelo Disque 100, que é um número nacional”.

“A gente tem uma escala gradativa. Quanto menor a criança, o abuso sexual intrafamiliar praticado por alguém de casa, dentro do lar é mais praticado, possivelmente por uma maior vulnerabilidade dessa criança e da confiança que ela tem nos parentes. E, quanto maior for a idade, a gente vai tendo uma ida para fora da família. Casos de abuso e exploração também acontecem com maior frequência nas faixas etárias maiores”, relata Valéria Brahim.

Segundo ela, embora o pai e o padrasto sejam os principais autores de violência sexual contra crianças e adolescentes identificados na cidade da Baixada Fluminense, seguidos do avô, tio e irmão, a figura materna também é encontrada entre os molestadores sexuais, em muitos casos. “Apesar de não ter aparecido com tanta frequência, até mesmo por uma questão de concepção da sociedade de que é o homem é o que violenta, há muitos casos de abuso que também são praticados por mães e avós que violentam seus filhos ou parentes mais próximos”. Foram identificadas três localidades de maior ocorrência de violência sexual infantojuvenil em Belford Roxo. São as comunidades do Parque São José, Shangri-lá e Praça de Heliópolis. Quando se busca a origem das crianças e adolescentes molestados, verifica-se, porém, que o número de comunidades citadas sobe para seis, e inclui as de Roseiral, Jardim Redentor e Bom Pastor. Em geral, são comunidades de menor poder aquisitivo. A coordenadora do PAIR ressaltou, contudo, que o abuso e a exploração sexual não estão ligados, necessariamente, à questão da renda. “A gente sabe que essa violência ocorre também nos condomínios da Barra da Tijuca e na Zona Sul, mas eles têm um muro de influência muito mais forte. E os casos não chegam, infelizmente, aos atendimentos públicos”. Isso significa que quanto mais rico for o autor da violência sexual contra a criança e o adolescente mais difícil fica a sua responsabilização.

A pesquisa foi realizada pelas equipes do PAIR e da ABTH e aplicada por universitários do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foram ouvidas pessoas do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, da comunidade, de movimentos sociais organizados e das áreas de defesa e responsabilidade, atendimento e prevenção.

A maior parte dos entrevistados (87%) são pessoas da área governamental, das três esferas, com o campo de atuação majoritariamente voltado à política de proteção social especial em relação ao público-alvo (73%). Valéria Brahim salientou que cabe ao Estado enfrentar a questão da violência infantojuvenil. “O percentual da sociedade civil vem como um apoio ao que é uma função do Estado”.

A pesquisa constatou, ainda, que a maioria dos registros de violência sexual contra a criança e o adolescente (87%), no município de Belford Roxo, é feita por meio de denúncia anônima. A coordenadora do PAIR no Rio de Janeiro afirmou que a demanda, com a qual os conselhos tutelares se deparam, de atender à criança e protegê-la da violência sexual é tão premente que a sistematização dos registros acaba ficando num plano secundário. “Essa é uma questão que o Estado precisa observar para dar mais infraestrutura de trabalho a esses profissionais”.

Ela lamentou que ainda não haja, no país, uma cultura de direcionar esses dados para pesquisas, porque isso “é importante para a criação de políticas públicas. A gente precisa levantar a demanda para que a política pública seja de fato inaugurada e fomentada em casos que já existam”.

Fonte: CDI, Terra.

Belford RoxoAndréia Ferreira de Oliveira, de 24 anos, foi assassinada dentro de casa na rua Tucuru, bairro Jardim Bom Pastor, em Belford Roxo.

A jovem estava grávida de sete meses e participava do seu chá de bebê. De acordo com a família, ela teria saído para o banheiro e foi encontrada com uma perfuração no pescoço.

Andréia chegou a ser socorrida para o Hospital Maternidade Nossa Senhora da Glória, no Centro de Belford Roxo, mas nem ela ou o bebê resistiram. O caso foi registrado na 54º DP (Belford Roxo). A polícia não soube informar se a perfuração é de faca ou tiro.

Fonte: SRZD.

Prefeitura de Belford RoxoAtletas de Belford Roxo fizeram bonito no II Troféu Frontinense de Capoeira realizado no final de junho, em Engenheiro Paulo de Frontin, município da Região Centro-Sul do Estado do Rio de Janeiro. A competição contou com a participação de 16 equipes de todo o estado. Belford Roxo, que faturou 15 troféus, foi representado por atletas da Vila Olímpica de Nova Piam, do Ciep General Ladário Pereira Telles de São Bernardo e do Cras (Centro de Referência em Assistência Social) do Bom Pastor.

O mestre Anderson Cláudio da Silva Vaz, o Chacal, explicou que a competição serviu como seletiva para o Campeonato Brasileiro de Capoeira, que será realizado no dia 22 de agosto, no Rio de Janeiro. Sete campeões de Belford Roxo já estão com vaga garantida no evento. “Iremos levar 30 atletas para o Brasileiro. No início de agosto vamos fazer uma seleção para escolher os 23 que completarão a equipe”, comentou Chacal, acrescentando que além dos sete troféus de campeão, o município faturou mais quatro de vice-campeão, três de terceiro lugar e um de destaque. Mestre Chacal enfatizou que o seu principal objetivo é formar cidadãos.

A Vila Olímpica, que fica na Rua Lecilo, Nova Piam, conta atualmente com 200 alunos de capoeira. As aulas são de terça a sexta-feira em horários variados. Mais informações pelo telefone (21) 2761-7275.

Na avaliação do secretário de Esporte e Lazer de Belford Roxo, Francisco Jucier, o ZZ da Crajubar, o desempenho dos capoeiristas de Belford Roxo reflete o trabalho que está sendo realizado na Vila Olímpica. “Implantamos a Secretaria e nos empenhamos para oferecer o melhor aos atletas. Hoje eles já participam de competições fora do município e ganham experiência. Nossa meta é participar sempre de eventos dentro e fora da cidade para que os atletas estejam sempre em atividade. Uma das principais metas do prefeito Alcides Rolim é investir também no esporte”, finalizou ZZ da Crajubar.

Fonte: Jornal Hora H.


setembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Mais um blog?

A idéia deste blog é concentrar notícias, informações úteis e curiosidades sobre a cidade de Belford Roxo publicadas na Web. Saúde pública, segurança, desenvolvimento, educação, concursos, cultura, política, esportes e muito mais.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.