Blog Roxo por Belford Roxo

Archive for julho 9th, 2009

Polícia Militar RJUm sargento do Corpo de Bombeiros é suspeito de atirar e matar um policial militar durante uma discussão na madrugada desta segunda-feira (6) num trailer que serve lanches em Lote XV, Belford Roxo. As informações são do 39º BPM (Belford Roxo).

Segundo a polícia, a briga aconteceu por volta das 3h e teria começado depois que o policial teria assediado a mulher do sargento, que teria sacado a arma e disparado contra a vítima. O policial trabalhava no 17º BPM (Ilha do Governador), mas estava de folga.

O bombeiro foi levado para a 54ª DP (Belford Roxo).

Fonte: G1.

Anúncios

Delegacia do Consumidor (DECON)Agentes da Delegacia do Consumidor (Decon) prenderam em flagrante Geraldo Cezar de Macedo, de 49 anos, gerente da lanchonete Habib’s, localizada na Rua Benjamin Pinto Dias, no Centro de Belford Roxo. No local, os policiais encontraram mercadorias fora do prazo de validade.

De acordo com o delegado Roberto Ramos, a ação contou com o apoio da Vigilância Sanitária e da Perícia Criminal. Ainda segundo o delegado, parte da mercadoria recolhida foi inutilizada e a outra parte apreendida. O gerente loja foi autuado em flagrante por violação da lei de crimes contra o consumidor.

Fonte: Jornal Hora H.

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)O governador Sérgio Cabral e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, assinaram, no dia 7 de julho (terça-feira), os Contratos de Financiamento da Caixa Econômica Federal para a Cedae, visando o início de um conjunto de obras de saneamento básico do Programa de Aceleração do Crecimento (PAC). As obras vão beneficiar a cidade do Rio de Janeiro e oito municípios da Baixada Fluminense e do interior do Estado. Os projetos para aumento da oferta de água e esgotamento sanitário contarão com recursos da ordem de R$ 587 milhões.

– O Governo Federal queria investir em saneamento no Estado do Rio de Janeiro. No entanto, não podia realizar todas as obras. Afinal, a Cedae não podia captar empréstimos. Graças ao saneamento da empresa, a Cedae pôde receber esses recursos. Por isso, confiamos na recuperação da Cedae e achamos a empresa fundamental para o desenvolvimento do Brasil, ressaltou a ministra Dilma.

O governador Sérgio Cabral salientou a importância das obras que vão ao encontro dos compromissos do país junto ao Comitê Olímpico Brasileiro (COI) para escolha do Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

– É uma felicidade imensa ver a Cedae com diversas frentes de obras espalhadas em todo o Estado. Esse conjunto de obras é mais uma realização do governo do estado que vai ao encontro aos compromissos do país junto ao Comitê Olímpico Brasileiro (COI) para escolha do Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. O evento também será um marco no fomento a importantes projetos em desenvolvimento no Estado, como para área de influência do Comperj, em construção pela Petrobras, e o Programa de Despoluição da Baía de Guanabara (PDBG) – destacou o Cabral.

O prefeito do Rio Eduardo Paes também ressaltou o trabalho desenvolvido para a recuperação e o saneamento da Cedae e a parceria do governador Sérgio Cabral com o Governo Federal.

– A Cedae é um exemplo para o país como uma empresa pública pode ser gerida e eficiente. O governador Cabral, que agrega esforços para o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, conseguiu, através dessa forte parceria com o Governo Federal, esse conjunto de investimentos para o Estado e o município do Rio, comemorou Paes.

O vice-presidente da CEF, Jorge Fontes Hereda, afirmou que o trabalho não para com a assinatura dos Contratos de Financiamento da Caixa Econômica Federal para a Cedae. Ele disse que “o trabalho prosseguirá após a liberação de recursos do financiamento para a Cedae. Vamos continuar unindo forças para que as obras cumpram os seus cronogramas”.

Victer salientou a importância das obras para a população fluminense, que foram garantidas devido ao saneamento da Cedae e a parceria do governador com o Governo Federal.

– Se analisarmos a história de cada município beneficiado com esses recursos, veremos que nunca nas suas histórias houve investimentos dessa envergadura em qualquer setor. O povo do Estado do Rio de Janeiro só tem a ganhar com a recuperação da Cedae e com a parceria do governador Sérgio Cabral com o Governo Federal, afirmou o presidente da Cedae.

Os municípios beneficiados serão: Rio de Janeiro (Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Vargem Grande, Vargem Pequena, Campo Grande, Santa Cruz, Bangu, Ilha de Paquetá, Ilha do Governador), Saquarema (Jaconé), Duque de Caxias, Belford Roxo, Mesquita, São Gonçalo, Maricá (Inoã e Itaipuaçu), Itaperuna, Valença (sede do município e distrito de Conservatória). Também serão realizadas melhorias no sistema de produção de água na Estação Tratamento do Guandu, que vão beneficiar toda a Capital e a Baixada Fluminense.

Estiveram presentes na cerimônia de assinatura o ministro das Cidades, Márcio Fortes, o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito da Cidade do Rio, Eduardo Paes e o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer. Também compareceram ao evento o presidente da Assembléia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, o secretário estadual da Casa Civil, Régis Fichtner, o vice-presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Fontes Hereda, a superintendente regional da Cedae, Nelma Souza Tavares, e o prefeito de Valença e presidente da Apremerj, Vicente Guedes, além de diversos deputados federais e estaduais, vereadores e secretários estaduais e municipais.

Reforço no Abastecimento de Água e no Tratamento de Esgoto do Rio de Janeiro: Ampliação do Sistema de Abastecimento de Água dos Bairros de Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Vargem Grande e Vargem Pequena, na Zona Oeste da cidade. Essas obras prevêem a construção dos reservatórios do Outeiro e de Jacarepaguá. Reforma do Reservatório Reunião e o assentamento de 74 mil metros de adutoras, troncos e rede distribuidora.

Ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Paquetá – Instalação de elevatória com capacidade para bombear 100 litros de esgotos por segundo. Instalação de dez quilômetros de tubulações subaquáticas de 350 mm de diâmetro, ligando a Ilha de Paquetá à Estação de Tratamento de Esgotos de São Gonçalo (atravessando a Baía de Guanabara), onde o esgoto receberá o tratamento adequado, e substituição e assentamento de dois mil metros de redes coletoras.

Modernização da Estação de Tratamento de Água do Guandu (ETA) – Essa obra, que atenderá à cidade do Rio de Janeiro e os municípios da Baixada Fluminense, evitará qualquer possível captação de águas poluídas pela Estação, que pode encarecer e dificultar o tratamento de água.

Reforço do Abastecimento de Água de Campo Grande – O projeto consiste na implantação de 13 mil metros de tubulações e instalação de uma elevatória para o reservatório Vítor Konder. Também serão realizadas obras de recuperação da Elevatória de Guarabu. O projeto prevê investimentos na melhoria do fornecimento de água aos bairros de Tauá, Bancários e Freguesia, com complementação da instalação de 3 mil quilômetros de tubulações.

Implantação do Sistema de Abastecimento de Água de Maricá: O sistema contará com a construção de um booster (equipamento responsável pela manutenção da pressão nas tubulações) na localidade de Ipíiba e complementação de adutora entre Amendoeira/Ipíiba e Inoã. Também será construído em Inoã um reservatório com capacidade para 2,5 milhões de litros de água. Além disso, será implantada uma subadutora que abastecerá as localidades de Jardim Atlântico e Itaipuaçu, onde será construído reservatório de 4 milhões de litros e instalados 235 quilômetros de rede de distribuição.

Aumento da Oferta de Água e do Esgotamento Sanitário de Duque de Caxias: Melhorias Operacionais na Rede Distribuidora do Bairro Parque Fluminense, com o assentamento de 37 mil metros de rede de distribuição de água e a recuperação de um reservatório.

Construção de Sistema de Coleta e Transporte de Esgotamento Sanitário da Pavuna, com a implantação de 17 mil metros de rede coletora e recuperação de outros 24 mil metros.

Melhorias na Rede de Esgoto de Belford Roxo e Mesquita: Complementação da rede coletora de esgotos do Sistema Sarapuí, que compreende a instalação de 72 mil metros de coletores e a instalação de três elevatórias de esgotos.

Reforço no Abastecimento de Água de São Gonçalo: Melhorias do Abastecimento das Áreas Atendidas pelos Reservatórios de Marques Maneta, Trindade, Tribobó e Amendoeira, com a instalação de 240 mil metros de tubulações e 27 mil novas ligações prediais.

Melhoria no Abastecimento de Água de Saquarema: Implantação do Sistema de Abastecimento de Jaconé, com a construção de uma estação de tratamento de água, duas adutoras (água bruta e tratada), duas elevatórias e assentamento de 37 mil metros de rede distribuidora.

Implantação do Sistema de Abastecimento de Água e de Esgoto de Itaperuna: Reforma da estação de tratamento de água, implantação de nova adutora de água, construção de reservatório com capacidade para 4 milhões de litros.

Implantação de sistema de esgotamento sanitário com construção de elevatórias, construção de duas estações de tratamento de esgotos, interceptador, rede coletora e ligações domiciliares.

Ampliação do Abastecimento de Água de Valença e do Distrito de Conservatória: Para Valença o projeto prevê instalações de captação e elevatória de água bruta, seis mil metros de adutora, estação de tratamento de água, reservatório com capacidade para 5 milhões de litros, e 25 mil metros de rede distribuidora.

Para Conservatória o projeto prevê a construção de duas elevatórias, três adutoras, estação de tratamento de água, e reservatório com capacidade para 1 milhão de litros de água.

Fonte: Portal Fator Brasil.

Inocentes de Belford RoxoCom muito samba, feijoada e gente bamba, a Inocentes de Belford Roxo comemorará mais um ano de glória, sábado, a partir das 13h, em sua quadra de ensaios em São Vicente.

Segundo o presidente da agremiação, Reginaldo Gomes, está sendo preparada uma grande festa pelos 16 anos da escola de samba Caçulinha da Baixada, que hoje é a terceira maior potência a nível de agremiação carnavalesca, da região, ficando atrás sómente da Beija-Flor de Nilópolis e da Grande Rio de Caxias.

– A Inocentes tem um papel social muito importante, pois além de contribuir culturalmente para o município, ajudando a divulgá-lo, também promove a inclusão social através de seus cursos profissionalizantes em parceria com empresas como a Bayer , onde são preparados aderecistas, carpinteiros, escultores, figurinistas e costureiras para trabalharem em escolas de samba, teatro, cinema e televisão, assim aumentando a renda famíliar. Em nossa quadra anualmente também funciona o Projeto Fé no Futuro, onde são ministradas aulas de vôlei, basquete, futsal, capoeira, entre outros. Quando olhamos para trás vemos que temos muitos motivos para realizar uma linda comemoração – disse Reginaldo.

Grandes shows irão acontecer durante a festa, com Quinho do Salgueiro, Wantuir da Grande Rio, Velha Guarda da Portela, Nino do Milênio, bateria da Imperatriz Leopoldinense, da Beija-Flor e da Inocentes, passistas, mulatas, mestre-sala e porta-bandeira.

Estarão presentes os carnavalescos Roberto Szaniecki e Cristiano Bara, artistas de televisão e teatro, empresários, atletas, imprensa em geral, personalidades da política e do mundo do samba.

A Inocentes de Belford Roxo foi fundada no dia 11 de julho de 1993, com o nome de Unidos da Matriz, depois Unidos de Nilópolis e finalmente Inocentes de Belford Roxo, que tem entre seus fundadores Jorge Júlio Costa dos Santos (Prefeito Joca), Alkir Lopes, Almir Fernandes, Luiz de Bastos, Sebastião Quirino, Jairo da Silva, Aristotelina de Oliveira, Abilio Del Rey, Walter Sardinha, entre outros.

Fonte: SRZD.

Artigo relacionado: Domingo de festa na quadra da Inocentes de Belford Roxo

Secretaria Especial dos Direitos HumanosO abuso sexual dentro do próprio lar, que tem no agressor alguém da família, é o tipo de violência contra a criança e o adolescente mais citado pelas instituições que atendem menores, no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. As ocorrências desse tipo de abuso, chamado de intra-familiar, são maiores que as do abuso sexual extra-familiar, cometido fora do âmbito da família.

O resultado consta de pesquisa realizada pelo Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infantojuvenil no Território Brasileiro (PAIR), divulgada nesta quarta-feira (8), em seminário realizado em Belford Roxo. O PAIR é coordenado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República.

A coordenadora do programa no estado do Rio, Valéria Brahim, explicou que o PAIR tem o objetivo de fazer um diagnóstico da violência infantojuvenil e funciona como um estímulo para o trabalho conjunto dos programas de enfrentamento à violência sexual. “E, principalmente, [conhecer] quais são as instituições que estão trabalhando nesse enfrentamento, para otimizar essas ações”, disse.

Segundo Valéria, que também é gerente de programas sociais da Associação Brasileira Terra dos Homens (ABTH), ainda há pouca informação, no município de Belford Roxo, sobre outros tipos de crimes sexuais praticados contra crianças e adolescentes, entre os quais o turismo sexual, a pornografia infantil e o tráfico para fins de exploração sexual.

Ela acredita que o abuso sexual dentro e fora do lar é o mais citado, em parte, devido à falta de identificação de outros casos de exploração sexual. Por isso, Valéria destacou a importância de as pessoas denunciarem esses crimes. “As redes de exploração sexual são muito bem formadas e, muitas vezes, as pessoas têm medo de denunciar. Mas a gente sabe que a denúncia pode ser feita anonimamente pelo Disque 100, que é um número nacional”.

“A gente tem uma escala gradativa. Quanto menor a criança, o abuso sexual intrafamiliar praticado por alguém de casa, dentro do lar é mais praticado, possivelmente por uma maior vulnerabilidade dessa criança e da confiança que ela tem nos parentes. E, quanto maior for a idade, a gente vai tendo uma ida para fora da família. Casos de abuso e exploração também acontecem com maior frequência nas faixas etárias maiores”, relata Valéria Brahim.

Segundo ela, embora o pai e o padrasto sejam os principais autores de violência sexual contra crianças e adolescentes identificados na cidade da Baixada Fluminense, seguidos do avô, tio e irmão, a figura materna também é encontrada entre os molestadores sexuais, em muitos casos. “Apesar de não ter aparecido com tanta frequência, até mesmo por uma questão de concepção da sociedade de que é o homem é o que violenta, há muitos casos de abuso que também são praticados por mães e avós que violentam seus filhos ou parentes mais próximos”. Foram identificadas três localidades de maior ocorrência de violência sexual infantojuvenil em Belford Roxo. São as comunidades do Parque São José, Shangri-lá e Praça de Heliópolis. Quando se busca a origem das crianças e adolescentes molestados, verifica-se, porém, que o número de comunidades citadas sobe para seis, e inclui as de Roseiral, Jardim Redentor e Bom Pastor. Em geral, são comunidades de menor poder aquisitivo. A coordenadora do PAIR ressaltou, contudo, que o abuso e a exploração sexual não estão ligados, necessariamente, à questão da renda. “A gente sabe que essa violência ocorre também nos condomínios da Barra da Tijuca e na Zona Sul, mas eles têm um muro de influência muito mais forte. E os casos não chegam, infelizmente, aos atendimentos públicos”. Isso significa que quanto mais rico for o autor da violência sexual contra a criança e o adolescente mais difícil fica a sua responsabilização.

A pesquisa foi realizada pelas equipes do PAIR e da ABTH e aplicada por universitários do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foram ouvidas pessoas do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, da comunidade, de movimentos sociais organizados e das áreas de defesa e responsabilidade, atendimento e prevenção.

A maior parte dos entrevistados (87%) são pessoas da área governamental, das três esferas, com o campo de atuação majoritariamente voltado à política de proteção social especial em relação ao público-alvo (73%). Valéria Brahim salientou que cabe ao Estado enfrentar a questão da violência infantojuvenil. “O percentual da sociedade civil vem como um apoio ao que é uma função do Estado”.

A pesquisa constatou, ainda, que a maioria dos registros de violência sexual contra a criança e o adolescente (87%), no município de Belford Roxo, é feita por meio de denúncia anônima. A coordenadora do PAIR no Rio de Janeiro afirmou que a demanda, com a qual os conselhos tutelares se deparam, de atender à criança e protegê-la da violência sexual é tão premente que a sistematização dos registros acaba ficando num plano secundário. “Essa é uma questão que o Estado precisa observar para dar mais infraestrutura de trabalho a esses profissionais”.

Ela lamentou que ainda não haja, no país, uma cultura de direcionar esses dados para pesquisas, porque isso “é importante para a criação de políticas públicas. A gente precisa levantar a demanda para que a política pública seja de fato inaugurada e fomentada em casos que já existam”.

Fonte: CDI, Terra.


julho 2009
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Atualizações Twitter

Mais um blog?

A idéia deste blog é concentrar notícias, informações úteis e curiosidades sobre a cidade de Belford Roxo publicadas na Web. Saúde pública, segurança, desenvolvimento, educação, concursos, cultura, política, esportes e muito mais.
Anúncios