Blog Roxo por Belford Roxo

Posts Tagged ‘justiça

Alcides Rolim, prefeito de Belford Roxo, e Lindberg Farias, prefeito de Nova Iguaçu, entraram na última semana em uma disputa pelo bairro de Miguel Couto. Na terça (29/12), a Câmara de Vereadores de Belford Roxo aprovou projeto de Rolim que anexa Miguel Couto ao município de Belford Roxo. Miguel Couto, que fica junto à fronteira entre as duas cidades, concentra 18 mil moradores e representa uma receita em torno de R$ 30 milhões por mês, sendo a segundo maior arrecadação de Nova Iguaçu atualmente, atrás somente do centro da cidade.

Rolim afirma que está cumprindo a lei estadual nº2.288/94, aprovada na Assembleia Legislativa em 1994, que declara Miguel Couto como bairro de Belford Roxo. “O bairro está muito abandonado, com muito lixo e sujeira. O Lindberg deveria cuidar mais da cidade”, provoca Rolim, que usou carro de som para explicar a novidade aos moradores de Miguel Couto.

Lindberg disse que a decisão pelo destino de Miguel Couto precisa passar por um plebiscito. “A população de Miguel Couto está assustada. Ninguém quer trocar rua asfaltada por lixo e buraco. Ele deveria cuidar mais da cidade dele”, retrucou.

Fonte: O Dia

Anúncios

Gogó da EmaRafael da Silva, o Tizil, suspeito de matar o cabo do 39º BPM (Belford Roxo) Maurício Manoel Maia, foi preso nesta segunda-feira por policiais do 21º BPM (São João de Meriti).

O suspeito nega participação no crime, mas por conta do reconhecimento feito por Saulo e pelo cabo Bruno, que afirmou que Tizil é bandido na região, o sujeito teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela 1ª Vara Criminal de Belford Roxo. De acordo com relatos, a PM recebeu denúncia anônima informando o endereço do suspeito e ele foi detido na porta de casa, no alto do morro, dominado pela ADA. Na delegacia, Tizil negou participação no tráfico de drogas e disse que soube da morte do PM, mas não tem nada com isso.

A polícia tem informações de que os bandidos da ADA comemoraram a morte de Maia com uma festa ao som de funk no Morro da Quitanda, em Costa Barros, uma das áreas da Zona Norte do Rio dominada pela facção.

Com a prisão de Tizil, a Polícia Civil tem 30 dias, prorrogáveis por mais 30, para provar a participação do suspeito no assassinato do policial.

Fonte: O Dia, Jornal Hora H.

Artigos relacionados: Tiroteio no Gogó da Ema mata um policial e fere outro, Polícia faz operação no Gogó da Ema, Policial preso após denúncia de agressão a adolescente no Gogó da Ema, Atitude de comandante da PM no Gogó da Ema divide opiniões, Policial morto em tiroteio no Gogó da Ema foi sepultado nesta sexta-feira, Família de menino agredido por PM sai do Gogó da Ema por medo.

Polícia Civil RJO segurança, Emerson Pinheiro da Silva, de 40 anos, foi preso nesta segunda-feira por policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Belford Roxo. Contra ele, já estava expedido um mandado de prisão preventivo do Juízo da 2ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de homicídio.

De acordo com a titular da delegacia, Gisele Faro, agentes de sua equipe uma denúncia anônima levou à localização do criminoso. Emerson foi detido no bairro Sublime, na região central de Belford Roxo, na porta de sua residência e não resistiu à prisão.

Gisele contou que o crime aconteceu após um desentendimento entre Emerson e a vítima, Jorge Luiz. A vítima teria feito ameaças a Emerson após descobrir que sua namorada mantinha um relacionamento com ele.

Ainda de acordo com a delegada, Jorge Luiz contou aos vizinhos, na ocasião, que se relacionava com a companheira de Emerson e com a irmã do criminoso e que ficaria com a casa dele. Em janeiro de 2003, durante uma discussão, Emerson disparou seis tiros em Jorge Luiz.

O criminoso foi encaminhado à carceragem da 52ª DP (Nova Iguaçu).

Fonte: Polícia Civil RJ.

A funcionária da Secretaria de Educação de Belford Roxo, Viviane Alonso, entrou na quinta-feira com uma queixa de injúria e difamação na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) contra o servidor Jorge Silva, que segundo ela, a ofendeu. Conforme o Jornal de Hoje e o Blog Roxo divulgaram ontem, Silva foi advertido pelo secretário de Educação William Campos por não concordar em seguir as normas de convivência da assessoria jurídica do setor. Viviane Alonso contou que Jorge Silva já criou problemas com diversos funcionários. “O secretário conversou com ele normalmente e explicou as normas da assessoria jurídica, mas ele não quis assinar o termo, alegando que estava sendo perseguido. Este senhor (Jorge Silva) coloca defeito no trabalho de todo mundo e anda falando mal de mim. Ele disse que não tenho competência, mas sou uma advogada muito bem capacitada, professora do município e posso exercer qualquer tipo de trabalho”, comentou Viviane, acrescentando que processos despachados por Jorge Silva foram devolvidos à Secretaria pela Procuradoria Geral do município. Um dos artigos do termo de normas da assessoria jurídica prega o respeito mútuo, pois todos são companheiros de trabalho. Outro tópico alerta para que se evitem comentários sobre a vida e ação dos membros da equipe. “Falei com ele respeitosamente, mas o senhor Jorge Silva não quis assinar o termo de normas de convivência”, resumiu o secretário William Campos.

Fonte: Jornal de Hoje.

Artigo relacionado: Servidor abre inquérito contra secretário de educação de Belford Roxo.

O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma recomendação à Polícia Federal e ao Ibama para que sejam vistoriadas periodicamente as Feiras de Caxias e Areia Branca (Belford Roxo), apontadas como os principais pontos de venda de animais silvestres na Baixada Fluminense.
As prefeituras de Belford Roxo e Duque de Caxias também terão que coibir o tráfico de animais silvestres nas feiras livres impedindo a montagem de barracas ou cassando a autorização de funcionamento desse tipo de comércio. O Ibama já foi condenado em 1ª instância a fiscalizar a venda e o tráfico de animais silvestres, o que não tem acontecido.
No dia 11 de março deste ano, o MPF e a PF deflagraram a Operação Oxóssi para combater o tráfico de animais silvestres. Desde então, mais de cem pessoas estão sendo processadas criminalmente, inclusive policiais militares que protegiam o comércio ilegal recebendo propina. Durante a investigação, foi constatada a comercialização de diversas espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção.
O procurador da República Renato Machado, autor da recomendação, também pediu que as prefeituras de Belford Roxo e Duque de Caxias, as Polícias Federal, Civil e Militar encaminhem os relatórios das apreensões, as datas, os nomes dos infratores ao MP Federal e os animais silvestres apreendidos para a unidade do Ibama em Seropédica, que deverá identificar as espécies e seus riscos de extinção.

O Ibama, as Polícias Civil e Militar terão ainda que enviar, em até 30 dias, a listagem das ocorrências relacionadas à venda de animais silvestres nas Feiras de Caxias e Areia Branca nos últimos cinco anos.
“O tráfico de animais silvestres em feiras livres, aos olhos das autoridades públicas, é uma vergonha para o nosso país frente aos compromissos  por ele assumidos internacionalmente, além de ser um risco  para a saúde pública, já que as feiras são frequentadas por milhares de pessoas e os animais são trazidos das florestas  sem qualquer tipo de tratamento veterinário ou controle sanitário, podendo transmitir todas sorte de doenças. É preciso, ao lado da repressão criminal, que o poder público impeça a continuidade deste comércio ilegal”, afirma o procurador Renato Machado.
Em caso de descumprimento da recomendação, os destinatários terão que responder por seus atos na Justiça. A recomendação é um instrumento usado por procuradores da República para defender o interesse público sem recorrer a um processo judicial.

Fonte: SRZD: Sidney Rezende.

Suspeitas de irregularidades, ofensas, ameaças, proibições. O enredo poderia ser de um filme de suspense, mas é o que está acontecendo na Secretaria de Educação de Belford Roxo. O assessor jurídico do setor, Jorge Silva, de 57 anos, entrou na última quarta-feira com um inquérito administrativo contra o secretário Willian Campos e a funcionária Viviane Alonso, alegando que foi ofendido pelos dois por não concordar com irregularidades na secretaria.
Segundo Jorge, o problema começou quando Willian pediu ao assessor para que ele assinasse um documento que atestaria o fato de Viviane trabalhar à tarde como professora contratada. “Há alguns dias, me perguntaram quem trabalhava no meu setor, e eu respondi. Ela não estava na lista, pois só trabalha de manhã, na parte administrativa da secretaria”, explicou ele. “Ao me recusar a assinar o documento, o secretário começou a me ofender e me humilhar”, disse.
O entrevero abalou a saúde de Jorge, que desmaiou e chegou a ir ao hospital, onde recebeu licença médica por três dias. Ao voltar ao trabalho na última segunda-feira (22/06), ele diz que foi proibido de entrar na Secretaria – só teria acesso caso assinasse o documento exigido por Willian. A história teve outro desdobramento ontem, quando Viviane teria xingado o assessor e depois prestado queixa na delegacia contra ele. “Fico triste, porque trabalho no município há 13 anos e sou reconhecido por aqui. Todos gostam do meu trabalho, inclusive o prefeito”, garantiu Jorge, mostrando algumas condecorações que recebeu em Belford Roxo.
O secretário Willian Campos, por outro lado, desmente a versão de Jorge. Segundo Campos, a discussão ocorrida na semana passada foi causada devido a uma advertência que Jorge recebeu por problemas de relacionamento com as companheiras de trabalho. “Ele é um grande profissional, mas tem tido problemas com a Viviane. Na semana passada, eu comuniquei aos dois que o prefeito queria conversar com eles, devido a estes desentendimentos. Também apresentei um documento com normas de convivência, que ele se recusou a assinar”, explicou Willian, que também negou a acusação de ter impedido a entrada de Jorge na secretaria.

Fonte: Jornal de Hoje.

Artigo relacionado: Esquenta briga entre servidores da secretaria de educação de Belford Roxo.

Policiais da 54ª DP (Belford Roxo) prenderam, nesta terça-feira, o foragido da Justiça, Francisco da Silva Filho. Contra ele havia um mandado de prisão expedido, em novembro de 2008, pela 1ª Vara Criminal daquele município, pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio.

De acordo com os agentes, Francisco foi à casa da ex-companheira, na Rua Magela nº 61 no bairro Recantus, para matá-la, mas como não a encontrou resolveu matar a cunhada e o marido dela, pois eles eram contra a sua união. O criminoso matou a tiros o concunhado Alex Duarte Santana e feriu a cunhada e o filho deles, de quatro anos.

Após o crime, Francisco fugiu para Macaé, interior do estado do Rio, mas retornou em seguida para Belford Roxo, onde foi localizado pelos agentes em uma residência na Rua Mira Ite.

Fonte: Policia Civil.


julho 2018
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Atualizações Twitter

Mais um blog?

A idéia deste blog é concentrar notícias, informações úteis e curiosidades sobre a cidade de Belford Roxo publicadas na Web. Saúde pública, segurança, desenvolvimento, educação, concursos, cultura, política, esportes e muito mais.
Anúncios